sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Mind Your Manners: Impressões do Clipe


O clipe da "Mind Your Manners" conseguiu fazer aquilo que o clipe deve fazer: acrescentar algo à música. Ele não precisa contar uma história, explicar a letra, mostrar os integrantes da banda em poses fotogênicas e "dar sentido" à música; e o vídeo que vimos hoje é dosado exatamente para não esclarecer nada, mas também não deixar os fãs de mãos abanando. Gostei muito do ritmo quase que alucinado das imagens, misturando-se entre o que aparece no telão e a banda tocando, e o fato de não conseguirmos focar no rosto de ninguém a tempo de gravar a suas expressões faciais ou corporais; tudo é impessoal e, aliado às imagens que aparecem, muito crítico e enfático naquilo que deseja dizer.

O fato da banda aparecer muitas vezes como "sombras" também fortalece essa imagem de algo mais frio, e o fato deles colocarem a sombra do Eddie cantando sozinho em alguns trechos adicionou muito ao clipe, deixou ele mais interessante e marcante. Outra coisa que eu gostei muito foram os desenhos a la "Do the Evolution" que foram usados intermediando as filmagens da banda tocando e do eddie cantando sozinho; acho que o objetivo era justamente lembras os fãs de que o vídeo é uma crítica à hipocrisia e ao que a nossa sociedade está se tornando, da mesma forma que no lendário clipe do Yield. As animações, por sua vez, deixam a crítica mais irônica e dão um contraponto muito interessante ao aspecto sombrio e até mesmo retrô do "palco" em que a banda está tocando (os momentos em que o rosto, boca e olhos do Eddie aparecem de perto me lembraram algumas cenas de filmes antigos).

E por último mas não menos importante, os brevíssimos vídeos de uma família orando e, no final, ouvindo seu pai pedindo que eles contassem os erros que podemos cometer ("So let's try counting the number of obvious blunders," algo como: "Então, vamos tentar contar o número de erros óbvios"), adicionam mais ironia ao clipe: todos bem vestidos, a família tradicional, obedecendo ao pai e temente a Deus. Um crítica implícita ao fato de obedecermos algumas coisas sem questionarmos o porque de fazermos isso. Cuide das suas maneiras, seja certinho, não diga ou faça nada fora do normal e aceito pela sociedade.

6 comentários:

  1. Duas ótimas surpresas num dia só.
    Hoje recebi uma parte da minha primeira encomenda do Ten Club. A segunda parte é o CD Lightning Bolt.

    Que clipe legal esse hein. Já ví umas 10 vezes seguidas...haha Ah, muito boas as tuas observações.

    ResponderExcluir
  2. Excelente analise, João. Faça mais isso, complementa o já excelente conteudo de noticias do blog. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelas colocações, João. Mto bom, curti muito o video clip também. Pearl Jam é como vinho, quanto mais velho, melhor fica kkk :)

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. inicio do video

    “Good manners can’t be put on for special occasions only.”

    algo como: "Boas maneiras não devem ser usadas somente em ocasiões especiais."


    final do video

    "So let's try counting the number of obvious blunders,"

    algo como: "Então, vamos tentar contar o número de erros óbvios"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Renato! Tava difícil de entender...

      Excluir